8.1 C
Sintra
Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
Início Notícias Política Praça das Magnólias em Rio de Mouro tem requalificação prevista em 2022

Praça das Magnólias em Rio de Mouro tem requalificação prevista em 2022

Empreitada de requalificação paisagística na extensão da Praça das Magnólias custa 370 mil euros

PUB

A Câmara Municipal de Sintra aprovou a adjudicação da empreitada de requalificação paisagística na extensão da Praça das Magnólias, na freguesia de Rio de Mouro, pelo valor de 370 mil euros.

Este investimento, aprovado em reunião de executivo, conta ainda com o apoio do SMAS de Sintra em cerca de 17 mil euros. Inserida na ARU de Mem-Martins/Rio de Mouro, a empreitada tem prazo de execução de 8 meses, enquanto que a manutenção dos espaços verdes terá um prazo de 2 anos.

O presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta, frisou que um dos grandes objetivos da criação deste novo espaço é “melhorar e aumentar a qualidade de vida dos munícipes”, sublinhando ainda que “continua a ser nossa prioridade trabalhar para que todos os que vivem e trabalhem em Sintra possam desfrutar de novos e requalificados espaços públicos ao longo de todo o território.”

O projeto da Praça das Magnólias surge no decorrer da requalificação da Ribeira da Laje e é fruto da visão de coerência territorial da autarquia. O projeto tem como área de intervenção a área circunscrita entre edifícios das ruas Sacadura Cabral e João Villaret, de valor paisagístico, com necessidades de intervenção no que concerne à ocupação indevida de espaço público e estacionamento abusivo, situações que importa gerir, reorganizar e repor para um melhor usufruto do espaço público pela comunidade garantindo plenas condições de salubridade, conforto e segurança.

Com esta intervenção pretende-se a valorização paisagística desta área, com cerca de 5.300 m², em harmonia com os princípios de intervenção de requalificação da Ribeira da Laje, o que implica a remoção de viaturas estacionadas no interior do espaço verde.

Neste domínio, os trabalhos têm como prioridade a melhoria das condições de acesso pedonal, de segurança, de tratamento do pé dos edifícios (gerindo a transição entre o espaço público e as vivências privadas), de preservação do património natural presente e da gestão dos terrenos em situação de forte declive junto à rua dos Escuteiros de Portugal.

A intervenção passa pela criação de percursos pedonais e cicláveis; criação de áreas ajardinadas e pela resolução dos declives do terreno (43%) que descem para a valeta da rua dos Escuteiros de Portugal e substituição da mesma com a instalação de uma galeria técnica permitindo deste modo trabalhar a pendente de forma mais harmoniosa através um sistema de socalcos, cujas extensões planas favorecem a implantação de zonas de estadia ajardinadas confortáveis, orientadas para sul e nascente, com uma vista alargada para o vale.

- PUB -

EM DESTAQUE