20.9 C
Sintra
Domingo, Agosto 1, 2021
Início Notícias História Forte da Carvalha com novo parque de merendas e dois observatórios

Forte da Carvalha com novo parque de merendas e dois observatórios

Foi criado um parque de merendas, junto do parque de estacionamento existente e dois observatórios e de interpretação da paisagem

PUB

Foram realizados no mês de novembro de 2020 trabalhos de melhoramento dos espaços de acolhimento ao visitante e criação de observatórios de paisagem no Forte da Carvalha (Obra militar n.º 10), na freguesia de S. Tiago dos Velhos.

Os trabalhos realizados fazem parte da empreitada de “Melhoria das condições de acolhimento ao visitante e das acessibilidades no interior dos monumentos da Rota Histórica das Linhas de Torres – Concelhos de Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras” no âmbito do projeto “Rota Histórica das Linhas de Torres: Comunidade e Turismo Sustentável”.

O projeto “Comunidade e Turismo Sustentável” está a ser apoiado pelo Turismo de Portugal e ao abrigo da Linha de Apoio à Sustentabilidade do Programa Valorizar foram realizadas várias obras de beneficiação em estruturas militares situadas em todos os municípios que constituem a Rota Histórica das Linhas de Torres (Arruda dos Vinhos, Loures, Mafra, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira), a par da aquisição de bens, ferramentas tecnológicas aplicadas à experiência turística, suportes informativos, educação patrimonial e ferramentas de monitorização a serem desenvolvidas no âmbito desta candidatura.

Os trabalhos realizados no Forte da Carvalha (Obra militar n.º 10), na freguesia de S. Tiago dos Velhos, tiveram início início no dia 9 de novembro e o seu términus no dia 23 de novembro de 2020. A intervenção realizada teve como objetivo melhorar as condições de acolhimento ao visitante no Forte, e teve por base um projeto elaborado em 2017 pelo Município de Arruda dos Vinhos. Foi criado um parque de merendas, junto do parque de estacionamento existente e dois observatórios e de interpretação da paisagem, um orientado a Oeste, interpretando a paisagem Oeste e Sul do Forte, outro orientando a Este, para o vale de Arruda. Ambos os observatórios estão ligados por um caminho de circulação pedonal. Desta forma tornou-se o espaço visualmente mais funcional e aprazível a quem o visita.

Destaca-se também a instalação de um contador de visitantes na entrada do Forte que permitirá contabilizar o número de pessoas que visitam o monumento, uma vez que se trata de um património ao ar livre e de livre acesso.

- PUB -

EM DESTAQUE